Palavras!

Elas revelam sentimentos. Pré dispõem atitudes. Fazem você rir. Fazem você chorar. Machucam. Fazem você repassá-las na mente cada segundo ou pensar em esquecê-las para sempre. Há pessoas que preferem atitudes do que palavras. Há palavras que dão medo só de pensar em ouvi-las, pois oferece um risco. Há palavras que você deseja ouvir a vida toda e passa a sonhar com isso. Algumas palavras são evitadas. Outras ditas em excesso, e às vezes sem nenhum real sentimento. Eu sou de falar pouco. Escolho bem minhas palavras às vezes, outras falo tudo o que me vem a mente. Palavras consolam. Palavras agridem. Às vezes aquilo que você passou anos construindo pode ser destruído com algumas palavras, em poucos segundos. Às vezes palavras são ditas apenas por dizer, para quebrar o silêncio ou a monotomia. Que fique aqui registrado uma opinião minha, dada como conselho: Entre uma palavra e um silêncio, prefira o silêncio. Não cometa e estupidez de achar que palavras são mais válidas que o silêncio. No silêncio, você pode demonstrar o que você quer dizer com as palavras deixadas. Às vezes abraçar forte uma pessoa, ficar ao lado dela observando-a ou ficar acordado a noite toda olhando-a dormir demonstra muito mais do que um "eu te amo" sem sentimento.

Reações: 

Cheega de sofrer!


Todos sonham com aquele romance ideal e conto de fadas.
Mas é o seguinte: não existe a parte do para sempre.
Algumas pessoas acham alguém a cada esquina da vida e tem com ela uma história com ela, e depois acaba e tem que seguir em frente.
Não estou dizendo que amor não existe, mas ninguém veio da Walt Disney.
Eu mesma já tive alguém que me fez sentir uma princesa, me fez ter momentos de Gata Borralheira, mas acabou.
O que eu quero dizer é que existe o amor e suas loucuras mas não dura para sempre.
Vai aparecer outra pessoa e com ela seus encantos, cabe a você saber fluir e desfrutar bem de tudo o que lhe aparecer, não sofra por alguém que já teve uma chance.
Se acabou não quer dizer que não foi verdadeiro, mas que não era pra continuar

Reações: 

as vezes me pergunto,




as vezes me pergunto, por que eu ainda insisto em pronunciar a primeira pessoa do plural, nós . se tudo se baseia na segunda pessoa do singular, tu .

todo meu esforço parece ser em vão, voce não dá um pingo de valor para as minhas palavras, minhas perguntas, as vezes nem ao menos pra mim voce dá valor . e eu, sempre fazendo o possivel e o impossivel pra tentar participar ao máximo da sua vida, e cada passo que tento dar pra ficar proximo de ti, voce dá dois passos pra trás para fugir de mim .
por que ? o que eu fiz pra voce ? o fato de eu me importar demais contigo te incomoda ? se for isso . tudo bem, a partir de agora será só a primeira pessoa do singular, eu.

Reações: 

As maiores desilusões acontecem quando pessoas com objetivos diferentes tentam andar pelo mesmo caminho.

Reações: 

Acredite em você.


Há muitas razões para você ter medo de tentar, muitas razões para falhar, muitas razões para desistir, muitas razões para voltar à sua concha e esperar a vida se esgotar. Aos poucos. Jogando fora um dia de cada vez.
Sim. Há muitas razões para acreditar naquela voz, dentro da sua cabeça, que tenta anular você, corromper seu potencial e convencer você de que é um desperdício tentar dar o próximo passo. Essa voz diz: "Para que escrever a própria história?
Assista TV, e viva a história de outros, coma mais e não se exercite, para destruir sua principal máquina de mudar seu mundo; esqueça o amor, anule-se." Estas são as mensagens que tentam derrubar você.
Há muitas razões para desistir. Todas, absolutamente todas, falsas. Os limites estão em você, não em regras criadas por outros. Nossa sociedade é dominada pela absurda "lei das médias".
Se a maioria não consegue, tentam fazer com que você acredite que jamais conseguirá. Aleijadinho não acreditava na voz interior que dizia, com toda a lógica do mundo, que “aleijados não podem ser escultores”. Era lógico, mas era falso.
Santos Dumont não acreditou nos compatriotas que insistiam em dizer que o homem não poderia voar com um veículo mais pesado que o ar. Era lógico, mas era falso. O mundo é plano, diziam aos navegadores. Era lógico, mas era falso. Há muitas coisas nas quais você acredita, com lógica, mas que são absolutamente falsas.
É fácil inventar uma razão, um motivo aparentemente lógico, para qualquer coisa. Mas sua vida pode ser muito mais do que um amontoado de desculpas lógicas. Sua vida é muito mais do que qualquer razão para desistir de um sonho.
Sua vida é muito mais do que seu passado ruim, suas experiências de dor e seus medos ancestrais. Sua vida é tudo o que ainda virá. Não importam os limites do seu passado, eles não existem mais. Seu futuro pode ser tudo o que você desejar.
Escolha os companheiros de viagem... e vá. Por isso, toda vez que "escutar uma voz dentro de você dizendo `Você não é um pintor`, então pinte sem parar, de todos os modos possíveis, e aquela voz será silenciada.", como afirmou Van Gogh, um dos maiores pintores da história. Substitua a palavra "pintor" por engenheiro, jornalista, arquiteto, policial, mãe, professor, motorista, cantor, ator, escritor.... ou o que você desejar. E acredite nisso: sua mente e seu corpo são obrigados a seguirem as suas decisões, suas ações e suas crenças.

Silencie a voz que tenta derrubar você. Porque ela pode até ser lógica, mas é falsa. Não acredite nela!

Reações: 

Auto-controle

Eu queria poder controlar meus sentimentos. Queria poder formatar meu coração, minha mente, sempre que fosse necessário. Mas sempre quando isso é preciso, eu perco o controle e sou dominada por atitudes impensadas que me tornam um ser imbecil.
Há pessoas imbecis pelo simples fato de existirem, mas este não é o meu caso. Eu fico assim, quando me apaixono, fico vulnerável, chorona, sentimental, e consequentemente, imbecil.
Isso é normal para qualquer mulher...desde que essa mulher não seja eu.
Não me conformo de chegar a tal ponto, sendo que, sempre prometo para eu mesma, que nunca vou me apaixonar de novo. Mas, é só ver um cara bacana, que...Ora, vejam só! É a Sara exercitando sua imbecilidade sentimental novamente.
Depois de tanto tempo, de tantas histórias inacabadas, caminhos intermináveis...Eu percebo que toda imbecilidade permanece aqui, intacta. Não tenho a exercitado como antes, mas eu sinto, ela está aqui! Me incomodando, me provocando...Sempre que me vejo em alguma situação, lá está ela! querendo ser usada. Mas não, tenho me controlado.
O problema são as coisas que fiz a algum tempo atrás que insistem em me perseguir. É incrível! Você pode mentir, dizer que não está nem aí...Mas ela está aí!
No seu pensamento...te cutucando naquela hora mais feliz da sua vida! Onde não era para ela estar, mas está.
E isso tem sido rotineiro comigo. Tenho sido visitada por pensamentos indesejados várias vezes ao longo do dia. Às vezes choro, outras, dou de ombros...
mas o que importa, o que realmente importa, e eu percebi agora...é que nada que eu faça fará o tempo voltar atrás. E sabe, eu acharia isso terrivelmente terrível, se fosse a algum tempo...mas hoje, não acho mais.

O que passou calou, e o que virá...Dirá

Reações: