onde deixei meu samba?

- pra quem acha que o mundo acabou, pra quem não encontrou o amor(...)pra quem sempre sofreu e hoje em dia é feliz(...)pra quem ama respeita e crê, e pra aquele que paga pra ver, tenha fé...nunca perca a fé em Deus. - Diogo Nogueira



O samba tocou, e pela primeira vez, eu não sambei. Observei as rodas de amigos. Observei os casais. Observei o coro que acompanhava o sambista. O namorado, mais parecia um charmoso mestre sala, e a namorada, com seu vestido florido sambava com o amor de quem ama o samba, assim como uma rainha de bateria. E como diz um samba de fundo de quintal tudo aquilo "seduziu meu olhar, e só quem viu pode contar". E eu observei, e não sambei. Logo eu, que não posso sentir o vento bater no vestido que já saio no miudinho, estava ali, parada, observando. O sambista cantava e clamava pro samba não morrer. E eu pensava: onde deixei meu samba? Ai, um nó garganta, como se soubesse a resposta. Mas de que adianta tanto samba no pé, tanto amor no coração, tanta paixão correndo nas veias, se me falta meu mestre sala pra me cortejar? Não, eu não gosto de reclamar da vida, acho até que ela é bonita, é bonita, e é bonita. Mas quando a gente se sente só " é como se a gente virasse um poeta, e arrancasse as palavras de dentro do peito", já diz o bom e velho samba. Já levei tanta flechada de cupido, que meu peito até parece tábua de tiro ao alvo, e não tem mais onde furar! Sinto meu coração mais uma vez, com algo pontudo e cortante dentro dele. E que o faz sangrar em forma de um samba de desamor de Noel Rosa. Preciso dessa coisa chamada aconchego, sossego, calmaria. Chega de sentir tudo sozinha. Não quero samba de desamor. Quero ser choro de cavaquinho, violão, e flauta. Quero ser a dona do lugar, o iaiá e o ioiô. Mas o samba diz que quem tudo quer, nada tem. E foi por isso que não sambei. Porque samba passageiro e sem mestre sala, eu não quero mais.




- Garçom, mais uma cerveja, que estou esperando um pouco de partido alto.

Reações: 

Just like Tita

"Como vê, todos nós temos em nosso interior os elementos necessários para produzir fósforo. E além disso deixe-me dizer-lhe algo que nunca confiei a ninguém. Minha avó tinha uma teoria muito interessante: dizia que ainda que nasçamos com uma caixa de fósforos em nosso interior, não podemos acendê-los sozinhos porque necessitamos, como no experimento, de oxigênio e da ajuda de uma vela. Só que neste caso o oxigênio tem provir, por exemplo, do alento da pessoa amada. A vela pode ser qualquer tipo de alimento, música, carícia, palavra ou som que faça disparar um detonador e assim acender um dos fósforos. Por um momento nos sentimos deslumbrados por uma intensa emoção. Se produzirá em nosso interior um agradável calor que irá desaparacendo pouco a pouco conforme passe o tempo, até que venha uma nova explosão a reavivá-lo. Cada pessoa tem de descobrir quais são seus detonadores para poder viver, pois a combustão que se produz ao acender-se um deles é o que nutre de energia a alma. Em outras palavras, esta combustão é seu alimento. Se uma pessoa não descobre a tempo quais são seus próprios detonadores, a caixa de fósforos se umedece e já não podemos acender um só fósforo. Se isso chegar a acontecer, a alma foge de nosso corpo, caminha errante pelas trevas mais profundas tentando em vão encontrar alimento por si mesma, ignorando que só o corpo que deixou inerme, cheio de frio, é o único que podia lhe dar isso.
Se alguém sabia disso era ela. Infelizmente tinha de reconhecer que seus fósforos estavam cheios de mofo e umidade. Ninguém podia voltar a acender um só."

Reações: 

eu prefiro a verdade à essa discutível perfeição


Eu sempre fui uma menina reservada, desde os meus tempos de criança. Enquanto todas as meninas da minha idade suspiravam apaixonadas e declaravam-se pra quem quisesse ouvir, eu, sempre na minha, fazia questão de esconder. Toda vez que me perguntavam se eu gostava de alguém eu ia logo dizendo que não, que quando aparecesse alguém eu ia contar. E não contava. Enquanto todas as minhas amigas, mais novas ou não, iam gostando, ficando e namorando, eu ficava aqui gostando, sonhando e esperando. E mesmo sem ter nenhuma experiência, era pra mim que as meninas corriam quando se tratava de decepção amorosa e, por incrível que pareça, eu conseguia ajudá-las, talvez porque nos meus sonhos eu já tivesse bolado a escapatória para todos os problemas que poderiam aparecer quando ele estivesse aqui.
O tempo passou e a minha fama de menina quietinha, certinha e reservada me acompanhou e, talvez por isso, as pessoas esperam muito de mim e por saber disso, eu acabo me cobrando muito a parte de agradá-las. Quando aparece uma oportunidade, uma possibilidade de amor, eu acabo me perguntando: 'o que será que fulano vai achar?' e acabo abandonando minha tentativa de final feliz, esperando pelo dia que apareça alguém perfeito pra elas, pra depois quem sabe, ser bom pra mim.
Mas hoje, eu cansei. Cansei de me preocupar com o que as pessoas vão pensar, cansei de me preocupar em ser a certinha porque é isso que elas esperam de mim. Eu tenho meus princípios, ainda acho uma idiotice essa história de ficar por ficar, continuo não querendo ser mais uma na estante de alguém, só quero poder ser feliz com alguém sem me preocupar com opiniões e sugestões. Eu só quero poder acreditar no amor de uma pessoa mais nova, mais baixa ou mais escura, sem me preocupar com o critério de perfeição dos outros. Hoje tudo o que eu mais quero é poder conversar com alguém, sorrir pra alguém, sem me preocupar com alguém.

Reações: 

Ando tendo medo da vida. Logo eu que sempre achei que todo rumo é caminho, que tudo na vida é lucro, já que nasci sem nada.Ando com medo de mim, com medo dos outros. Desacreditada, sabe?No meu peito, incessante dor, de passado... Do que foi vivido e do que há por vir. Se pelo menos eu pudesse ter certeza do hoje, eu jogaria todos esses sentimentos fora. Criaria um novo. Deixaria o que brota do eu ir saindo do coração, até intoxicar todo o sangue, e, por fim, todo esse corpo, que não quer ser. E assim a vida seria diferente!Mas, certeza? Só da morte, meu amigo! E, nem na morte, eu tenho colocado minha porcentagem de certeza, de crédito.Há momentos, que penso: Para que tanta insegurança, menina? Há momentos que a vontade de ser outro ser, que não este, amedrontado, desconfiado, desacreditado, é tão grande que me é necessário deixar o espírito sair correndo, voar pra um lugar distante.Nesse vai e vem. Me perco. E, ao mesmo tempo em que sinto que não, penso que sim. São emoções e pensamentos inconstantes, que por serem tão variáveis, não me dão resposta de nada.


"Giorgio, tah tudo assim nem sei..."

(Zeca Baleiro)

"Talvez o maior desafio consista em parar as buscas e se deixar ser-estar para poder reconhecer a felicidade". (Contando e Recontando - Lu)

Reações: 

arrisque-se!

Grande pergunta: Porque esquecemos?
Com certeza, você já se perguntou: como pude esquecer alguém tão importante? Ou: como pude esquecer o que vivemos?
Enfim, eu não acredito no esquecimento. O esquecimento é matar suas memórias, é apagar suas histórias, os atencedentes do seu EU atual. Por isso me custa entender por que as pessoas se vão e por que as coisas acabam ou mudam.
A verdade é que acredito firmemente que sempre fica algo e sempre levam algo e eu posso garantir que ninguém se esqueceu de você, que você está na memória de muitas pessoas. Mesmo que a vida continue, mesmo que o mundo gire e não pare, as marcas que as pessoas deixaram em você nunca irão embora. E as marcas que você deixar nas pessoas, procure que sejam positivas para que, mesmo muito dentro delas, tenham uma boa história...Mesmo que eu ache que o esquecimento não existe 100%, creio que nós, humanos, guardamos muitas coisas importantes na caixa de nossa alma para que não nos machuquem, para que não nos descubram, para que não nos doa ou para não enfrentar...
Me dei conta de que ninguém, nenhum ser humano, pode esquecer sua história, e que não vale a pena tratar de esquecer. Pelo contrário, temos que aprender e agradecer à vida por viver, por chorar, por sentir, por rir, por compartilhar, por cair (e por nos levantar) e viver intensamente... É isso que vale a pena, ARRISCAR e ser você mesmo sem se preocupar se vai ser lembrado ou não, ter a certeza de que você sempre deu o melhor, de que você se entregou ao máximo...

Lembre-se: cada coração é um mapa, ninguém pode ocupar seu lugar, porque é só seu e sempre existirá alguém que vai se lembrar de você.

Reações: 

O tempo é remedio mesmo ?

Dizer aos outros que o tempo é o remédio para os amores impossíveis parece fácil. Assim como dizer que broto de goiaba fervido ajuda na dor de barriga. Esses dois são conselhos de minha avó, e que com certeza já sabia o que dizia em tempos remotos... O triste é fazer criança tomar o chá amargo do broto de goiaba e um ser apaixonado entender que o tempo lhe trará a resposta para o amor. Parece fácil, mas só eu sei e posso dar testemunho de que as duas coisas são verdadeiras... O chá amargo de minha avó realmente funciona com a dor de barriga e o tempo traz a calma para o amor impossível. Já experimentei os dois... O chá foi mais fácil de tomar, pois passei a velhinha pra traz, e assim que ela virou as costas adicionei açúcar... Já o tempo não... Tive de engolir dia a dia, como gotas amargas de fel... Sofrer cada dia, descer cada degrau da escada da ilusão sozinha... Provar do amargo, sem direito a acrescentar açúcar quando as pessoas viravam as costas. Os amigos tentaram ajudar, mas infelizmente em se tratando de amor, temos de caminhar sozinhos. Seguirmos á sós o caminho do regresso que outrora pisamos acompanhados. Mas hoje, eu posso afirmar com a maior certeza do mundo: O tempo pode não curar um grande amor, mas com certeza pode amenizar a dor de termos visto-o partir; ou então nos dará a chance de vivermos este amor novamente, porém mais maduros, um amor sólido, sem as euforias da adolescência e as dúvidas da juventude. Embora o amor seja constituído de dúvidas, pois amar é se entregar sem nenhuma garantia. Ou então o tempo nos dá a chance de consertar um coração quebrado, e ajeitá-lo para viver um novo amor...Sei que é difícil se acreditar nestas possibilidades quando o coração está estraçalhado, em frangalhos, por um grande amor... Mas acredite... Somente o tempo dirá o valor que esse amor tinha e se realmente ele era o grande amor da sua vida. Por enquanto o melhor a se fazer é tomar o chá amargo do tempo e esperar que ele faça efeito sobre as dores da alma... Infelizmente ainda não tem remédio em farmácia melhor pra dor de barriga que broto de goiaba e para os amores impossíveis que o tempo...

Eu sei do que estou falando... Pode acreditar!

Reações: 

"E uma compulsão horrível de quebrar imediatamente qualquer relação bonita que mal comece a acontecer. Destruir antes que cresça. Com requintes, com sofreguidão, com textos que me vêm prontos e faces que se sobrepõem às outras. Para que não me firam, minto. E tomo a providência cuidadosa de eu mesmo me ferir, sem prestar atenção se estou ferindo o outro também. Não queria fazer mal a você. Não queria que você chorasse. Não queria cobrar absolutamente nada. Por que o Zen de repente escapa e se transforma em Sem? Sem que se consiga controlar".

Reações: 

Nunca esqueço um rosto. Casualidades me encantam.

Homem meu tem que me dizer meu bem. Tem que me dar flores roubadas e meter-se feito sol dentro do corpo, o sol quando fica na pele mesmo quando já é noite. Eu gosto do mel no favo, do amargo no fundo do doce (o amargo dura mais). Eu me defendo do amor. Prefiro o outro lado, o do fogo silencioso na guerra. Não sou de chorar. O mar me atinge é direto no peito. Eu sou é de abraçar.

Derrubo coisas, esbarro nos móveis, tropeço nos meus pés. Sempre me apaixono de repente. Vermelhos são meus vestidos, meus cadernos, minha flor predileta. Minha alegria é vermelha. Meu riso faz um estalo de coisa quebrando dentro. Gosto de ficar no escuro. Coisas miúdas me doem mais. Prefiro declarações de amor inesperadas (às cinco e meia da tarde). Vento nos cabelos me parece carinho. Gérbera é minha flor predileta. Coleciono dragões em miniatura. Tenho um cachorro chamado Alemão. O lugar mais longe em que já fui é:

dentro.

Meus olhos me traem. Meu cadarço sempre está desamarrado. Som de gaita me emociona. Não me interesso por pessoas sem dúvidas na vida. Já torci o dedo brigando com o irmão. As únicas coisas que herdei de minha mãe são

a falta de discernimento

olhar as nuvens

o silêncio

um riso

e os dedos da mão,

o resto não, a menina saiu ao pai. Meu invólucro é fino, neblina sem nada dentro. Prefiro jabuticaba. Estou aprendendo a chorar em público. Acendo lâmpada com os olhos. É na chuva que eu gosto de dançar. Meu coração eu acho que fica nos pés, de tanto partir. Sou mais de mar que de rio. Mais de silêncios que de palavras. De todas as coisas, prefiro as usadas. Desde pequena, roubo flores de canteiros públicos.

Sempre me atraso. Amor para mim é nosso tempo nas coisas. É o tempo, coisa para se perceber depois com os olhos distraídos e reparar fechando-se, sem saber exatamente o momento em que se cala, mas sentindo o coração doer pequeno com esse

calando-se

em contínuo, sem saber onde termina, nem se começa, ou volta, ou onde, alguém sabe para onde?

Eu nunca me curei da minha infância. Sigo desconhecidos na rua e me perco. Ouço conversa dos outros. Leio dedicatórias em livros dos outros. Estranhos me abordam na rua. Crianças gostam de mim. Quero uma filha chamada Sofia (minha irmã foi mais rápida vou ganhar uma sobrinha com esse nome). Gosto de cachorro quando espreguiça. Gosto de gente que me pede carinho, principalmente se abaixam os olhos para me pedir carinho.

Gosto das coisas assim, no momento exato em que elas acabam para sempre. Eu sou feita de saudade. Qualquer coisa fechando-se é mais bonita. Para mim, a palavra mais linda de todas é travessia. Sou de agarrar com força. Sempre amei por alegria.

Reações: 

você não sabe o quanto meu cabelo cresceu desde a última vez que nos vimos.
e quantas vezes chorei baixinho antes de dormir querendo te contar do meu dia.

também não sabe os carinhos que recebi de olho fechado querendo que viessem de você.

o nosso amor continua aqui. sempre vai estar. carrego comigo pra todo lugar.
nosso laço não pode ser desfeito. e essa certeza conforta meu coração de alguma maneira.

mas descobri que amor só não basta.
e que não quero mais esperar as suas voltas pra sentir aquela explosão dentro do peito.

estou a dois passos de me tornar a mulher que você sabia que um dia eu seria.
mas cadê você pra pegar na minha mão, me dar um abraço, compartilhar meu sorriso?

tudo isso só faria sentido se você já não pudesse mais ler.
daquelas saudades sem volta.
como a que eu sinto dela.

mas você está aí.
em outra cidade.
perto do mar.
vivendo sua vida.
conhecendo gente.
gente essa que nem imagina que você deixou uma menina pra trás.
que pensa em você todos os dias.
que checa preço de passagem todos os dias.

que planeja almoço de domingo com você.

acho que assim não dá mais pra ser.

Reações: 

Reações: 

Reações: 

.Fim


"Há um tempo em que é preciso abandonar as
roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo,
e esquecer os nossos caminhos, que nos levam
sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia:
e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado,
para sempre, à margem de nós mesmos".

(Fernando Pessoa)

Reações: 

Chora bela flor,

Deixa escorrer de ti todo esse mal aprisionado em teu peito
Deixa que os pingos de dor rolem pesados sob as imperfeições da tua pele
Deixando rastros de caminhos bailantes
no ritmo das batidas descompassadas desse teu coração




Não tenha medo bela flor,


Deixa que esse rio que habita em ti
venha ao mundo pela janela da tua alma
deixa que essa fonte jorre,
até sentir a seca rachar o solo do teu interior




Não se acanhe bela flor,


Não há mal em regar os sonhos desfeitos
nem é feio inundar o colo com pedaços de desilusão
Toda chuva que encharca,
também lava, limpa e leva pra longe

Sinta bela flor,
Sinta o gosto doce de veneno nas lágrimas que morrem em tua boca
e guarda esse gosto inconfundível para que não o proves mais
Teu rosto é hoje como pétala marcada
pelas gotas de orvalho da noite escura que passou

Transborda bela flor....
Tua tempestade vai chegar ao fim
e teu jardim, hoje regado de tristeza
amanhã ganhará adubo, vida e cores



Depressa bela flor...
Raios de sol estão a tua espera....

Reações: 

A vida é feita


de surpresas onde sua missão é viver, alguns momentos podem durar tão pouco e ficar na sua memória por muito tempo, algumas pessoas podem fazer muito pouca parte da sua vida e ser considerada pra sempre. eu imagino um dia em que todas as pessoas tivessem o direito de ser feliz, mesmo que seja só por um momento, para ter a oportunidade de sentir o que realmente desejam e acreditar que sonhos não são bobagens

*-*

Reações: 

Você mesmo!

Lembre-se de que você mesmo é o melhor secretário de sua tarefa, o mais eficiente propagandista de seus ideais, a mais clara demonstração de seus princípios, o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros. Não se esqueça, igualmente, de que o maior inimigo de suas realizações mais nobres, a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa, a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar, o arquiteto de suas aflições e o destruidor de suas oportunidades de elevação - é você mesmo.



Francisco Cândido Xavier (Chico Xavier)

Reações: 


Sabe aquela pessoa que você nunca encontrou ?
Então... eu a encontrei !
Sabe aquela pessoa que te odeio porque vocês são tão parecidas ?
Então... eu ela se parece comigo !
Sabe aquela pessoa que te ama pelo simples fato de vocês se entenderem bem ?
Então... ela me entendi !
Sabe aquela pessoa que tentam te atingir, mas ela é o teu escudo ?
Então... ela me protege !
Sabe aquela pessoa que faz tudo por você e até mesmo o impossívil ?
Então... ela é o meu impossível !
Sabe aquela pessoa simpática que diz que ama todos ?
Então... é ela que eu amo !
Sabe aquela pessoa que faz o papel de: mãe. irmã. pai. filha. tia. avó e etc ?
Então... é ela a minha mistureba de gênuidade !
Sabe aquela pessoa que eu chamo de Maga ?
Então... é ela a minha melhor amiga!

Te amo Yanne Lívia!

Reações: 

Sintir saudades é lembrar de algo bom.


Sentir saudade concerteza e lembrar de alguem ou de algo bom , que até mesmo um dia te fez bem ou mal, mais so quero que saiba que se me lembro di voce e porque foi algo bom pra mim, mesmo que tenha acabado foi bom, foi especial foi sincero o nosso amor, não sei ainda porque sinto algo dentro do meu coração, se nao há mais nada entre nos, o que é sentir alguma coisa por alguem ainda? é sentir a barriga gelada, ou ficar triste em ver que essa pessoa ta feliz, caraca amar ou ate mesmo esqueçer certo tipo de sentimentos que criamos por alguem e muito mais complicado do que imaginamos, nao queria deixar de amar alguem como também nao queria amar, sabe ontem percebi uma pessoa , como as pessoas hoje em dia faz isso com facilidade, como as pessoas num dia diz que ama e no outro o que è realmente esqueçerja ta amando '' outra pessoa'' é por mais incrivel que pareça isso e a mais pura das verdades, eu não sei se era amor porque se realmente era amor porque acabo , porque já ta amando novamente por que ao lado dessa nova pessoa tudo e perfeito, sabe as vezes penso que estamos com outra pessoa apenas pra esqueçer outro alguem mais ai paro pra pensar sera que isso è legal, nao imagina se uma pessoa estivesse com você pra esquecer outro alguem, sabe como doi ver que um lindo e sincero amor se passo como è ruin querer dar um abraço, ou ate mesmo um oi, ou ate mesmo dizer assim, eu gosto de voce , sei que você foi muito especial para mim , mais não nem isso podemos sabe porque criamos algo entre nos tipo um odio por não temos conseguido ser feliz , porque agente não teve um final feliz, e por isso você criou um odio dentro de si, mais na vida é assim mesmo altos e baixos me sinto bem em saber que você ta tendo uma historia feliz, me sinto bem em saber que você se torno uma pessoa mais madura e forte e ainda mais nas atitudes mais doi em saber que nunca mais nunca mesmo vou poder ti abraçar ou até mesmo ti dar um simples oi so quero que saiba que eu fui muito feliz ao seu lado apesar de tudo e do que aconteceu so queria tirar esse odio que há dentro de mim e de você por que dessa vida não se leva nada , apenas o que conquistamos com as pessoas, muito obrigada por te sido tudo que você foi, mesmo sendo meio estranho , e muito obrigada por te ido procurar sua felicidade mesmo que foi longe de mim , espero um dia te encontrar e ver que tudo que você merecia voce conquisto, e sei lá talvez em uma outra vida, agente possa se falar , sentar numa mesa de bar ou até mesmo numa calçada e rir de tudo que aconteceu, ser feliz é o que nos resta. saudades :/

P.S: Desabafar é sempre bom, e estou amando desabafar aqui!

Reações: 

o amor que choveu




Era uma vez um menino que amava demais. Amava tanto, mas tanto, que o amor nem cabia dentro dele. Saía pelos olhos, brilhando, pela boca, cantando, pelas pernas, tremendo, pelas mãos, suando. (Só pelo umbigo é que não saía: o nó ali é tão bem dado que nunca houve um só que tenha soltado). O menino sabia que o único jeito de resolver a questão era dando o amor à menina que amava. Mas como saber o que ela achava dele? Na classe, tinha mais quinze meninos. Na escola, trezentos. No mundo, vai saber, uns dois bilhões? Como é que ia acontecer de a menina se apaixonar justo por ele, que tinha se apaixonado por ela? O menino tentou trancar o amor numa mala, mas não tinha como: nem sentando em cima o zíper fechava. Resolveu então congelar, mas era tão quente, o amor, que fundiu o freezer, queimou a tomada, derrubou a energia do prédio, do quarteirão e logo o menino saiu andando pela cidade escura -- só ele brilhando nas ruas, deixando pegadas de Star Fix por onde pisava. O que é que eu faço? -- perguntou ao prefeito, ao amigo, ao doutor e a um pessoalzinho que passava a vida sentado em frente ao posto de gasolina. Fala pra ela! -- diziam todos, sem pensar duas vezes, mas ele não tinha coragem. E se ela não o amasse? E se não aceitasse todo o amor que ele tinha pra dar? Ele ia murchar que nem uva passa, explodir como bexiga e chorar até 31 de dezembro de 2978. Tomou então a decisão: iria atirar seu amor ao mar. Um polvo que se agarrasse a ele -- se tem oito braços para os abraços, por que não quatro corações, para as suas paixões? Ele é que não dava conta, era só um menino, com apenas duas mãos e o maior sentimento do mundo. Foi até a beira da praia e, sem pensar duas vezes, jogou. O que o menino não sabia era que seu amor era maior do que o mar. E o amor do menino fez o oceano evaporar. Ele chorou, chorou e chorou, pela morte do mar e de seu grande amor. Até que sentiu uma gota na ponta do nariz. Depois outra, na orelha e mais outra, no dedão do pé. Era o mar, misturado ao amor do menino, que chovia do Saara à Belém, de Meca à Jerusalém. Choveu tanto que acabou molhando a menina que o menino amava. E assim que a água tocou sua língua, ela saiu correndo para a praia, pois já fazia meses que sentia o mesmo gosto, o gosto de um amor tão grande, mas tão grande, que já nem cabia dentro dela. - Antônio Prata

Reações: 

_


Primeira postagem! õ/

...



A mulher que vive aqui é um "paraíso proibido!"
Meu coração é uma rocha, minha cabeça só tem lugar para uma ideologia, a MINHA!

Reações: